10/11/2010

Rasto de uma noite



Raios de sol entram pela janela
Tímidos… envergonhados
Com o perfume de luxúria
Que se respira no quarto
Rasto de uma noite vivida
Na mais profunda comunhão
De cheiros e sabores
Ainda presentes nos corpos nus
Entrelaçados como se fossem um só…

De olhos ainda fechados
Sinto os teus lábios tocarem os meus
Toque de seda que me envolve de novo
Naquele misto de êxtase e paixão
Continuas dentro de mim
Tal como quando adormecemos
Absoluta fusão de corpos e almas

De novo nos embalamos
Na mesma dança de eros
Que nos leva ao mais infinito dos prazeres
Rodopiamos por terra e mar
E elevamos os espíritos ao céu
Ouve-se de novo o cântico das aves
Na cascata de prata que me inunda
De ti…!



Nefertiti

4 comentários:

Nati Caetano disse...

Querida Liz!
É um prazer tê-la encontrado no blog
do nosso amigo Manuel.Fico feliz em saber
que vc continua escrevendo seus belos poemas.
Ficou lindo seu blog.Td mt agradável aqui.
Bjs e um final de semana de mts alegrias.Nati

♣ Ąηηα ♣ disse...

Ola minha deusa.....
Que saudades... o teu império esta divinal, digno de ti!
Esta nita noite sonhei contigo e estavas linda!(verdade)...
E olha quem voltou...
http://murmuriosdalma.blogspot.com/

Bom fim de semana meu amor...Amo-te!

CÉU ROSÁRIO disse...

‎"A todos Aqueles que me visitam ...A todos Aqueles que me Ajudam a construir,com comentários aos posts que vou fazendo ...A todos Aqueles que me incentivam a escrever,Se agradados por mostrarem o conteúdo do meu cantinho ...A todos Aqueles que leram o, de uma ponta a outra,Tendo mesmo chegado a meio do percurso ...A to......dos Aqueles que espreitam o, mesmo não deixando rasto ...Espero que um dia Ganhem coragem! :)Beijinhos e obrigada ... "

JoséManuelBarbosa disse...

De ti Nefertiti sigo as marcas
descalças de pés nuas de mãos
cheias de emoção em que de olhos
fechados me entrego ímpar
nesse rodopio elíptico
em que corpos se reencontram e
se dando se perdem de aromas
enquanto uma madrugada
na chuva se atrasa...